fbpx
desempenho escolar

Desempenho escolar: como a BNCC orienta a avaliação de alunos

Metrificar o desempenho escolar sempre foi um grande desafio para a gestão educacional. Com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) esse ponto se tornou ainda mais desafiador.

Isso porque, segundo o documento oficial, a metrificação deve ocorrer, mas não há um direcionamento específico de como fazê-lo. Sendo assim, as escolas precisam se adaptar às premissas da BNCC e sentem um pouco de dificuldade.

Então, como metrificar o desempenho escolar? Se você deseja entender mais sobre a avaliação de desenvolvimento dos alunos, continue a leitura do artigo. Explicaremos melhor sobre o tema.

Como a BNCC propõe a avaliação de desempenho escolar?

Como adiantamos, o documento direciona que a metrificação deve ocorrer, todavia, não explora de que forma isso deve ser feito. Em função disso, muitas dúvidas surgem com o intuito de entender melhor como realizar tal nivelamento.

Anteriormente, o processo de avaliação das escolas era feito de um modelo muito tradicional. Isto é, passava longe de propostas que incluíam a avaliação socioemocional, recursos como a internet, outras formas de comunicação, metodologias ativas, dentre outras. 

Dessa forma, muitos mecanismos de avaliação apresentam diferentes resultados para uma mesma proposta, o que impacta as interpretações sobre o aprendizado dos alunos ao longo do ano letivo. Com a implementação das diretrizes da BNCC, no entanto, o modo de avaliação do desempenho escolar mudou.

Esse processo vai além das provas e notas acadêmicas, sendo necessário avaliar dados mais subjetivos, como os das competências socioemocionais. Assim, é possível entender o desenvolvimento do aluno integral. Vale lembrar que a BNCC não busca intervir nas metodologias de ensino, mas se tornar uma base para que cada escola monte o seu currículo. Sobretudo, garantir aprendizagens essenciais comuns a todos os brasileiros.

O que muda nas rotinas de avaliação escolar?

Também chamadas de avaliação contínua, as rotinas avaliativas consistem em propostas capazes de conhecer como vem sendo o processo de aprendizagem. Além disso, apontam quais são as mudanças necessárias para otimizar os instrumentos educacionais.

O objetivo é avaliar rapidamente os pontos negativos e colocá-los em correção, otimizando o modelo de aprendizagem. Uma das principais mudanças quando o assunto é os direcionamentos da BNCC é a mudança da avaliação escolar.

Ela prediz que o método avaliativo deve ir além da avaliação cognitiva ou acadêmica. Para reconhecer a aprendizagem do aluno, você pode aplicar ferramentas tecnológicas. Isto é, incluir softwares, dispositivos, entre outras alternativas. A tecnologia é uma grande aliada nesse processo, transformando os dados em indicadores para possíveis intervenções.

Além disso, o processo pode ser feito através de uma matriz avaliativa socioemocional, a partir do olhar dos professores e da autoavaliação dos alunos. Todos esses pontos são fundamentais para o mecanismo de avaliação. E quando se trata de habilidades socioemocionais, por exemplo, o acompanhamento do desenvolvimento dos alunos pode ser feito através de instrumentos elaborados especificamente com esse objetivo.

Gestores escolares devem incluir diferentes formas de metrificar o desempenho escolar. Para isso, é importante acompanhar as tendências de avaliação. Cada ponto reconhecido será fundamental para entender o que precisa ser melhorado e o que pode ser otimizado e replicado.Você sabia que o VOA é uma empresa parceira de escolas para metrificação do nível de aprendizagem escolar? Quer saber mais? Entre em contato conosco agora mesmo e agende uma apresentação do VOA para a sua escola!

Facebook Comments

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.