Ei! Presta atenção aqui!

por | 16 jun, 2019

Leitura: 3 minutos 

Em um mundo recheado de estímulos, como conseguir a atenção do aluno na sala de aula? 

A atenção é um estado de percepção da mente, que pode ser seletivo ou focado. Ela faz com que a pessoa receba as informações do ambiente de forma passiva. O foco, por sua vez, é voltado ao objetivo em si, o que se planeja fazer, aonde se quer chegar.

Os dois conceitos acabam andando juntos, e a atenção costuma ser definida através da capacidade de manutenção de um foco, seja de um estímulo ou informação, entre as inúmeras que obtemos o tempo todo através dos nossos sentidos, memórias e demais processos cognitivos. O foco faz com que dirijamos nossa atenção para o estímulo que julgamos ser mais importante em um determinado momento, e os que não são principais passam a fazer parte do plano de fundo. É assim que conseguimos, por exemplo, manter uma conversa com uma pessoa em um ambiente lotado, ouvindo o burburinho das outras pessoas, mas sem captar o que todas elas também estão falando.

A atenção e a aprendizagem estão intimamente ligadas, pois se referem à forma com a qual processamos as informações presentes em nosso ambiente. Um aluno, quando assiste à aula, está inserido em um contexto onde várias coisas estão acontecendo ao mesmo tempo: sons, sensações, pessoas passando, amigos em movimento, temperatura, pensamentos e memórias, ou seja, está processando várias informações ao mesmo tempo. Para que haja a aprendizagem, é necessário que a atenção desse aluno seja captada; que ele consiga transformar a aula no seu foco.

Conversamos sobre esse assunto com a neuropsicóloga Nathália Oliveira, e ela nos falou o seguinte:

Não dá para separar a atenção da aprendizagem, porque se a gente para para pensar em termos cognitivos, a atenção é a nossa habilidade de selecionar estímulos, já que recebemos milhões de estímulos o tempo todo. Com várias coisas acontecendo ao nosso redor, precisamos ter a capacidade de selecionar o objeto no qual se prefere prestar atenção e escolher manter a atenção nesse foco, ou seja, saber sustentar a atenção. Algumas pessoas falam que não conseguem aprender porque têm dificuldade de memorizar, mas a atenção vem muito antes de memória, porque antes de conseguir processar e memorizar um assunto, é preciso escolher se atentar a ele. Atualmente estamos passando por um momento em que as crianças têm precisado de cada vez mais intensidade nos estímulos para conseguirem manter a atenção. É necessário também se ater à saúde e à disposição, já que pessoas cansadas, por exemplo, terão muito mais dificuldade em ater sua atenção no tema proposto.”

Quer saber mais sobre isso?

Faça download do nosso e-book sobre Foco e atenção. Nele, conversamos com a neuropsicóloga Nathália Oliveira, e com os professores Fernando Herculiani, Matheus Augusto Alves Carneiro e Bianca Krauze sobre como funciona tudo isso na prática da sala de aula.

Baixe o nosso e-book sobre essa temática em PDF ou ePUB.

contatos

contato@voaed.com

enviar mensagem pelo whatsapp +55 21 99879-8916

Instituto Gênesis - Incubadora de Empresas PUC-Rio

R. Marquês de São Vicente, 225 | Edifício Dom Jaime de Barros Câmara
Gávea | Rio de Janeiro RJ Brasil | CEP 22451-900

nossos parceiros

VOA educação © 2019 todos os direitos reservados   .   política de privacidade